Os atentados mais mortíferos na Europa Ocidental desde 1995

Veja a cronologia dos principais ataques ocorridos no continente nos últimos anos

AFP |

O atentado de sexta-feira na Noruega contra a sede do governo e os disparos de um atirador em uma ilha próxima à capital Oslo, que deixaram mais de 90 mortos, são os últimos grandes ataques que comoveram a Europa ocidental desde 1995.

Getty Images
Homem socorre mulher ferida após explosões em Londres em 2005
- 25 de julho de 1995 : Uma bomba explode em um ramal da estação de trem de Saint Michel, em pleno coração de Paris, causando oito mortes e 150 feridos. O atentado, atribuído aos extremistas islâmicos argelinos, foi a pior tragédia de uma série de nove ações terroristas que deixaram 10 mortos na França e mais de 200 feridos no verão daquele ano.


- 15 de agosto de 1998 : O Reino Unido sofre o pior ataque nos 30 anos do conflito na Irlanda do Norte com a explosão de um carro-bomba em Omagh, na província de Ulster, que deixou 29 mortos e 220 feridos. O atentado foi reivindicado pelo "IRA autêntico", uma pequena dissidência do grupo IRA, oposto ao processo de paz.


- 11 de outubro de 2002 : Uma bomba em um centro comercial de Vataa, nos arredores de Helsinki, na Finlândia, deixa seis mortos - entre eles o autor do ataque - e mais de 80 feridos.


- 11 de março de 2004 : Dez bombas explodem nas primeiras horas da manhã em quatro trens de Madri e em outras localidades dos subúrbios da capital espanhola, matando 191 pessoas e deixando dois mil feridos. O atentado, reivindicado por uma célula islâmica radical em nome da Al-Qaeda, foi o mais fatal em toda a Europa Ocidental desde o cometido em Lockerbie, na Escócia, em 1988, que causou 270 mortes.

Getty Images
Trem destruído é visto após ataque que deixou 191 mortos em Madri, Espanha, em 2004

- 7 de julho de 2005 : Quatro atentados suicidas coordenados e perpetrados em plena hora do "rush" em três linhas do metrô e em um ônibus de Londres deixam 56 mortos e 700 feridos. O ataque foi reivindicado por um grupo que disse estar relacionado à Al-Qaeda. Dias depois, em 21 de julho, quatro novos atentados fracassam na capital britânica.


- 30 de dezembro de 2006 : Membros do grupo separatista basco ETA explodem uma van carregada de explosivos em um estacionamento do aeroporto Madrid-Barajas, causando a morte de dois cidadãos equatorianos.


- 7 de março de 2009 : Dois soldados morrem em um ataque realizado por três homens contra um quartel militar em Massereene, na Irlanda do Norte.


- 22 de julho de 2011 : A explosão de uma ou duas bombas nos arredores da sede do Governo da Noruega em Oslo deixou sete mortos e dois feridos em estado grave. Quase que ao mesmo tempo, um tiroteio em uma ilha próxima à capital causou outras 84 mortes. Este duplo atentado foi o mais mortífero desde os ataques com bomba em Madri, em 2004.

    Leia tudo sobre: noruegaexplosãoosloutoyanoruega sob ataque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG