Órgão internacional condena ameaça de traficantes a jornalistas no RJ

Miami, 29 jul (EFE) - A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) condenou hoje as ameaças de traficantes de drogas a três fotógrafos de jornais que cobriam a campanha para as eleições municipais do Rio de Janeiro.

EFE |

A SIP, com sede em Miami, pediu às autoridades brasileiras que iniciem as medidas de segurança necessárias para deter os atos de intimidação que impedem os jornalistas de cumprir sua tarefa informativa.

No sábado, os fotógrafos dos jornais "O Dia", "O Globo" e "Jornal Brasil" estavam no Complexo do Alemão cobrindo a campanha política do candidato à Prefeitura Marcelo Crivella, quando foram abordados por jovens com o rosto coberto.

Posteriormente, dois encapuzados em uma moto advertiram de que só poderiam deixar a favela se apagassem as fotos que tinham tirado.

Aparentemente, um dos traficantes estaria armado.

"Preocupa-nos que os jornalistas no Brasil vejam interrompido seu trabalho por grupos violentos e à margem da lei", disse Gonzalo Marroquín, presidente da Comissão de Liberdade de Imprensa e Informação da SIP.

Marroquín pediu às autoridades brasileiras para "pôr fim ao padrão de violência de traficantes de drogas e milícias que impõem as regras do jogo".

Ele acrescentou que, já que o autor da ameaça foi identificado, deve ser aplicado todo "o peso da lei" para "evitar que estas situações se repitam". EFE emi/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG