Órgão francês manda fechar seção de usina na qual vazou urânio

Paris, 11 jul (EFE) - A Autoridade de Segurança Nuclear da França (ASN) ordenou hoje o fechamento de uma estação de tratamento da usina atômica de Tricastin (sudeste), na qual houve um vazamento de 74 quilos de urânio na última segunda-feira dissolvidos em líquidos que foram parar em várias correntes de água.

EFE |

A ASN explicou que comunicou à companhia Socatri, subsidiária da Areva que faz o tratamento de efluentes da usina nuclear, a suspensão da atividade, por considerar que a segurança para evitar um novo vazamento "não é completamente satisfatória".

As constatações que foram feitas nessas instalações serão usadas para a elaboração de um relatório que será enviado à Promotoria para que abra um processo judicial, acrescentou.

A autoridade supervisora já tinha informado em maio que, em 2007, tinha havido "fugas repetidas" na canalização para os efluentes líquidos da Socatri, à qual agora também reprova que "a gestão da crise" de segunda-feira tenha tido "lacunas em matéria de informação dos poderes públicos".

"Houve um encadeamento de negligências" que "levaram a este vazamento", indicou um porta-voz da ASN.

Uma prova disso é que a empresa não comunicou à Autoridade do acidente até a manhã seguinte, e que as primeiras medidas de precaução para a prevenção demoraram mais algumas horas.

A Socatri explicou que o vazamento teria sido causado pelas obras de renovação realizadas na estação.

O incidente foi classificado com um nível um na escala de zero a sete de fatos relativos às instalações atômicas. EFE ac/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG