Órgão eleitoral confirma eleições para 20 de agosto no Afeganistão

Cabul, 4 mar (EFE).- A Comissão Eleitoral do Afeganistão anunciou hoje que as eleições presidenciais no país devem ser realizadas em 20 de agosto, contrariando o decreto do presidente afegão, Hamid Karzai, que queria que o pleito fosse convocado ainda neste semestre.

EFE |

Em entrevista coletiva em Cabul, o presidente do órgão eleitoral, Azizullah Ludin, assegurou que não é possível realizar eleições dentro do prazo constitucional porque "o clima de segurança, as condições orçamentárias e os desafios operacionais ainda não foram resolvidos".

A Constituição determina que as eleições ocorram em um prazo de entre 30 e 60 dias antes do término do mandato do presidente, que expira em 21 de maio.

Com o anúncio de hoje, o órgão eleitoral confirmou a convocação anunciada em 29 de janeiro e ignorou o decreto emitido no sábado por Karzai, no qual ordenava a realização de eleições antes do fim de seu mandato.

O enviado da ONU ao Afeganistão, Kai Eide, aprovou o anúncio da comissão em comunicado emitido logo após tomar conhecimento da notícia.

"Esta data dará o tempo necessário à Comissão Eleitoral, com o apoio da comunidade internacional, para fazer os preparativos logísticos e práticos, para a campanha dos candidatos e para que as forças afegãs e internacionais garantam a segurança", assegurou Eide.

Ele acrescentou que o processo eleitoral tem uma "importância primordial para a consolidação da democracia no Afeganistão".

O representante disse que a ONU trabalhará junto aos líderes políticos afegãos para alcançar o consenso e garantir a "credibilidade do processo", e para conseguir que as eleições sejam "transparentes, justas e o reflexo crível do desejo do povo afegão".

EFE lo/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG