Organização jordaniana rejeita normalizar relações com Israel

Amã, 30 jul (EFE).- A organização Irmãos Muçulmanos da Jordânia rejeitou hoje os pedidos do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao mundo árabe de normalizar relações com Israel e pediu aos países árabes que não cedam a estas pressões.

EFE |

Em comunicado, o líder desta organização na Jordânia, Hamad Said, afirmou que "as pressões de Obama para que os árabes normalizem suas relações com a entidade sionista é a prova de que estão do lado dos agressores, e não das vítimas".

"Estas pressões desfazem a credibilidade desta Administração em suas promessas de aproximação dos Estados Unidos ao mundo islâmico", acrescentou.

O comunicado esclarece que se trata de uma resposta a um artigo publicado na revista "Foreign Policy", no qual se afirma que Obama enviou uma mensagem a Arábia Saudita, Egito, Jordânia, Barein e aos Emirados Árabes Unidos pedindo a normalização das relações com Israel.

Segundo a nota, esta aproximação foi pedida com a esperança de que Israel detenha sua política de assentamentos na Cisjordânia.

"Implicar os árabes desta maneira seria uma traição e um crime contra os direitos dos palestinos", disse Said. EFE ajm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG