Organização chinesa critica agressão de negociador chinês em Taiwan

Pequim, 21 out (EFE) - A organização chinesa que negocia a melhora de relações com a ilha de Taiwan se manifestou fortemente indignada com a agressão sofrida hoje na ilha pelo vice-presidente da associação, Zhang Mingqing, e condenou o ato violento, informou a agência oficial Xinhua.

EFE |

"As autoridades de Taiwan devem punir severamente os culpados e tomar medidas para evitar que tais atos ocorram no futuro", disse uma carta da Associação para as Relações Através do Estreito de Taiwan (ARATS, em inglês) à contraparte taiuanesa, a Fundação para os Intercâmbios Através do Estreito de Taiwan (SEF, em inglês).

A ARATS também pediu às autoridades da ilha, separada unilateralmente da China desde 1949, que garantam a segurança de Zhang no resto de sua viagem.

Um grupo de independentistas taiuaneses, entre eles um vereador opositor, sacudiram Zhang quando visitava o Templo de Confúcio em Tainan, no sul da ilha, segundo mostraram imagens da televisão taiuanesa "TWBS".

Zhang, um dos negociadores para estabelecer vínculos entre China e Taiwan, se encontra na ilha para comparecer a um simpósio, em qualidade de decano da Faculdade de Jornalismo de Xiamen (sudeste da China).

A ARATS e a SEF são as organizações delegadas por Pequim e Taipé, respectivamente, para negociar a aproximação da China e Taiwan, perante a ausência de relações diplomáticas. EFE abc/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG