Organização africana pede medidas a países-membros contra gripe suína

Lagos, 2 mai (EFE).- A Comunidade Econômica de Estados de África Ocidental (Ecowas, em inglês) pediu hoje que seus 15 países-membros adotem medidas adequadas para evitar a propagação da gripe suína, informou a Comissão desta organização regional.

EFE |

Em comunicado emitido hoje em sua sede em Abuja, a Ecowas indica que estes países devem ativar suas redes de vigilância sanitária e laboratórios, dentro do mecanismo de prevenção e controle comum para evitar doenças além das fronteiras, e permanecer atentos para informar sobre qualquer caso suspeito de gripe.

Também pede aos países-membros que ativem seus planos contra pandemias e que consultem os escritórios regionais do Programa Mundial de Alimentos (PMA) e da Organização Mundial da Saúde (OMS), se precisarem de assistência.

Pede também que os criadores e veterinários controlem os animais e que os mantenham recolhidos e com alimentação adequada.

Além disso, solicita aos cidadãos que intensifiquem a higiene e não façam viagens que não forem imprescindíveis.

O número de casos de gripe suína confirmados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) praticamente duplicou nas últimas 24 horas e subiu para 615, incluindo 17 mortos, em 15 países.

O continente africano não teve nenhum caso confirmado de gripe suína. EFE da/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG