Organismos assinam acordo para fortalecer paridade de gênero na A. Latina

Santo Domingo, 12 jun (EFE).- A Comissão Econômica Para a América Latina e o Caribe (Cepal) e o Instituto Internacional de Pesquisas e Capacitação das Nações Unidas para a Promoção da Mulher (INSTRAW), assinaram hoje um acordo para a criação de um observatório de paridade de gênero na região.

EFE |

Os organismos afirmaram que o propósito é que o observatório elabore um diagnóstico anual sobre as desigualdades entre mulheres e homens em temas como o trabalho remunerado e não remunerado; o uso do tempo; a pobreza; o acesso à tomada de decisões e representação política e a violência de gênero.

O Observatório fornecerá aos países-membros várias ferramentas estratégicas e metodológicas para conseguir o acompanhamento, monitoração, avaliação e prestação de contas do cumprimento das metas estabelecidas no "Consenso de Quito", assinado no ano passado.

"A paridade é uma das forças-chave da democracia, e seu objetivo é conseguir a igualdade no poder, nas tomadas de decisões, nos mecanismos de representação social e política para erradicar a exclusão estrutural das mulheres", assinala o acordo.

O convênio visa ainda fortalecer a liderança política das mulheres no planejamento e gestão dos Governos locais na América Latina. EFE rs/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG