Ordenado confisco de 5 mil fotos de festas de Berlusconi

ROMA - Um juiz da cidade de Tempio Pausania, na Sardenha, ordenou que as cinco mil fotos tiradas por Antonello Zappadu, entre 2006 e 2009, das festas privadas do primeiro- ministro da Itália, Silvio Berlusconi, sejam confiscadas.

EFE |


AP

Berlusconi tenta melhorar imagem do país para
turistas em conferência com ministra do Turismo, Michela Brambilla

O anúncio foi feito, nesta quarta-feira, pelo advogado Franco Luigi Satta, assistente de Nicolò Ghedini, no mesmo dia em que a imprensa italiana informou que Zappadu acusou o primeiro-ministro de difamação.

"Seria difícil confiscar as cinco mil fotos de Zappadu e das que estão em sua posse", afirmou Satta, caso as fotos estejam realmente nas mãos de uma agência colombiana, como afirmou o fotógrafo.

"Qualquer pessoa que publicar as fotos na Itália, depois da medida, poderá ser acusado de receptação ou interferências ilícitas na vida privada", acrescentou o advogado, em declarações concedidas à imprensa do país.

Segundo os veículos de comunicação italianos, o fotógrafo também aplicará ações legais contra os diretores dos jornais "Libero" e "Il Giornale", por terem utilizado, sem autorização, as imagens da mansão do primeiro-ministro na Sardenha, Villa Certosa, publicadas pelo jornal espanhol "El País".

Berlusconi nega acusações a revista; assista:


Leia mais sobre Berlusconi

    Leia tudo sobre: berlusconifotositália

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG