O prefeito de Caracas e dois governadores da oposição viajam neste domingo a Washington para denunciar ante a Organização dos Estados Americanos (OEA) a violação da Constituição e da vontade popular e os abusos de poder do governo do presidente Hugo Chávez.

"Denunciaremos as violações do governo contra o sistema democrático. A guerra mantida pelo presidente com todos os setores do país pode provocar uma explosão social inimaginável", declarou à imprensa o governador do estado de Táchira, César Pérez Vivas.

Vivas, o prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, e o gobernador de Zulia (oeste), Pablo Pérez, se reunirão com o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, na terça-feira de manhã.

Segundo informaram antes de iniciarem a viagem, em sua agenda há também uma reunião com senadores norte-americanos e com o secretário executivo da Comissão Interamericana de Direitos Humanos.

Os três políticos denunciarão em Washington que desde que foram eleitos, em novembro de 2008, o presidente Hugo Chávez não tem respeitado a vontade popular ao privá-los de diversas atribuições que eram próprias de seus cargos.

No dia 29 de julho, um grupo de deputados de oposição também viajará a Washington para se reunir com Insulza e com deputados norte-americanos para explicar "a deterioração da democracia" na Venezuela.

bl/dm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.