Opositores venezuelanos dizem ter alcançado triunfo indiscutível em eleições

Caracas, 26 nov (EFE).- O partido opositor Um Novo Tempo (UNT) afirmou hoje que os resultados das eleições regionais e municipais do último domingo são uma vitória indiscutível daqueles que rejeitam o projeto socialista do presidente Hugo Chávez.

EFE |

Omar Barboza, presidente da UNT, afirmou em entrevista coletiva que esta vitória se constata ao ver que nas eleições de 2004 a oposição obteve o controle de dois Estados, enquanto nas atuais conquistou cinco, além da Prefeitura de Caracas.

Barboza disse que com esta conquista "quase 50% da população nacional" tem autoridades regionais de partidos opositores.

O líder da UNT argumentou que "esta realidade neutraliza as mais de duas horas que o presidente Chávez usou na última segunda para explicar como tinha vencido quando tinha perdido".

Por outro lado, Barboza reconheceu a excelência do sistema automatizado de votação, mas criticou que as autoridades do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) tenham sido "fracos" frente às violações das normas eleitorais nas quais supostamente incorreu Chávez.

Barboza chamou de "permissiva" a atitude do CNE frente a permanente incursão de Chávez na campanha eleitoral e à ininterrupta cobertura que a emissora estatal "Venezolana de Televisión" deu a suas intervenções.

Nas eleições do último domingo, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), que lidera Chávez, elegeu governadores em 17 dos 22 estados do país e prefeitos em 267 dos 328 municípios em disputa.

No entanto, a oposição alcançou uma importante parcela de poder em estados e municípios considerados "chave" do ponto de vista político e demográfico.

Diferentes partidos da oposição, unidos após um acordo assinado em 23 de janeiro, ganharam a Prefeitura de Caracas e os estados de Zulia, Miranda, Carabobo, Táchira e Nova Esparta. EFE rr/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG