Opositores iranianos fazem 100 dias de protesto em frente à ONU

Genebra, 3 dez (EFE).- Cerca de 300 parentes dos opositores iranianos residentes no Iraque completaram hoje 100 dias de protesto em frente à sede Nações Unidas em Genebra, onde pedem, desde 25 de agosto, garantia de segurança para o campo de refugiados iraquiano de Achraf, no Iraque, onde estão seus familiares.

EFE |

Pela tarde, os manifestantes, que apóiam os 3.500 opositores iranianos residentes em Achraf, no nordeste de Bagdá, seguirão até o Wilson, sede do Alto Comissariado de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Durante suas manifestações diárias, os parentes dos opositores denunciam execuções no Irã e elogiam as figuras de Massoud e Mariam Radjavi, dirigentes da Organização dos Mujahedins do Povo do Irã (OMPI).

Os manifestantes temem que, sob a pressão do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, o Governo iraquiano expulse os opositores de Achraf.

Por isso pedem às Nações Unidas e ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha que lhes garantam a proteção "para evitar uma tragédia".

Desde 2003, a proteção dos opositores iranianos no Iraque é de responsabilidade das forças de coalizão. EFE mh/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG