Opositores invadem Parlamento haitiano e anunciam greve de fome

Puerto Principe, 15 abr (EFE).- Um grupo de seguidores do partido haitiano Família Lavalas, do ex-presidente Jean Bertrand Aristide, invadiu hoje o Parlamento, onde anunciou uma greve de fome contra as eleições senatoriais parciais previstas para este domingo.

EFE |

Os militantes de Lavalas, cujo número não foi precisado, anunciaram também que mantêm a ordem de boicotar o pleito, afirmou a imprensa local.

O setor Lavalas será a grande ausência nas votações de domingo, nas quais serão eleitos 12 dos 30 senadores.

O Conselho Eleitoral Provisório (CEP) rejeitou a candidatura de todos os inscritos pelo partido Família Lavalas por não terem se adaptado às exigências da lei eleitoral de julho de 2008.

Fontes da legenda explicaram que a ordem do partido sobre as próximas eleições não significa que os seguidores recorrerão à violência.

No entanto, entre a população se estende a inquietação sobre a situação que poderia ocorrer no Haiti durante o dia da votação e em muitas conversas surgem perguntas sobre a possibilidade de violência durante essa jornada.

Hoje, o CEP lembrou que a campanha terminará em 17 de abril e reiterou seu "compromisso de realizar eleições livres, honestas e democráticas". EFE gp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG