Opositores destacam perda da maioria pelos socialistas em Portugal

Lisboa, 27 set (EFE).- Líderes da oposição portuguesa destacaram a perda da maioria absoluta do Partido Socialista (PS), atualmente no Governo, após a divulgação dos primeiros números das eleições legislativas realizadas hoje no país.

EFE |

O líder parlamentar do conservador Centro Democrático Social-Partido Popular (CDS-PP), Pedro Mota Soares, disse que o partido atingiu hoje dois objetivos: ganhar votos e fazer com que o PS perdesse a maioria absoluta.

Com 80% das urnas apuradas, o CDS-PP aparece como a terceira força política de Portugal com 10,4% dos votos. Para Mota Soares, os dados divulgados até agora "fazem prever que a noite será longa".

"Teremos que contar todos os votos até o final, mas considero que o CDS-PP pode estar muito perto de um resultado histórico, principalmente nos centros urbanos" onde o partido mais ganhou votos, segundo o líder parlamentar.

Nas eleições legislativas de 2005, o CDS-PP recebeu 7,4% dos votos e elegeu 12 deputados, sendo então a quarta força política em Portugal.

Manuela Bernardino, dirigente da Coalizão Democrática Unitária (CDU, comunistas e verdes), também ressaltou o fato "bastante positivo" da perda da maioria absoluta do PS, o que, segundo ela, cria "uma nova situação" no país.

Para Bernardino, os números já divulgados apontam para "a possibilidade" de um crescimento da CDU, o que teria "uma grande importância".

Além disso, a líder da coalizão considerou que o conservador Partido Social Democrata (PSD), principal partido da oposição, "foi punido, porque os portugueses têm bem presentes as responsabilidades da política recente da direita".

Bernardino não quis dar importância à possibilidade de que a CDU seja a força menos votada das cinco que têm cadeiras no Parlamento e afirmou que "a posição relativa não é o que conta", mas sim "a possibilidade que temos de continuar com nossa condenação desta política no Parlamento e fora dele".

Segundo dados da Comissão Nacional de Eleições de Portugal, o PS lidera as eleições legislativas de hoje com 36,5% dos votos após 80% das urnas apuradas.

O PSD recebeu 30,2% dos votos, menos do que os 31,7% com os quais venceu as eleições europeias de junho passado.

O marxista Bloco de Esquerda (BE) recebeu 9,2% dos votos, e a CDU, 7,4%. EFE prl/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG