Opositores aceitam se reunir com Morales no domingo

La Paz, 3 out (EFE) - Os opositores autonomistas da Bolívia aceitaram hoje se reunir com o presidente do país, Evo Morales, no domingo para discutir o futuro do diálogo sobre a crise política nacional, que foi suspenso há dois dias. O governador regional de Tarija, Mario Cossío, porta-voz de seus colegas de Santa Cruz, Beni e Chuquisaca, confirmou a participação de todos no diálogo, após se reunir com as delegações internacionais que tentam fazer a mediação no conflito, com exceção das da União de Nações Sul-americanas (Unasul), que não assistiram ao encontro. Os governadores regionais nunca renunciaram ao diálogo e, apesar das novas detenções de ontem (quinta-feira), vamos no domingo à reunião com o presidente para discutir o futuro deste processo, disse Cossío em entrevista coletiva em Cochabamba. Vamos estar, como outro de nossos sinais de boa vontade, presentes e as equipes técnicas, sem participar, permanecerão de todas as maneiras em Cochabamba à espera de saber o que vai acontecer com o diálogo, acrescentou o governador de Tarija. A decisão de participar da reunião de domingo foi tomada depois que o Governo confirmou, quinta-feira à noite, que Morales assistiria à mesa de negociações. Há 15 dias e com poucos avanços, Governo e opositores tentam chegar a acordos sobre o referendo para validar o projeto de Constituição promovido por Morales, as autonomias exigidas pelos governadores regionais e a repartição da receita petrolífera ao Estado e à...

EFE |

EFE ja/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG