Teerã, 13 ago (EFE).- O ex-candidato presidencial Mahdi Karroubi tem provas dos supostos abusos sexuais contra detidos nos protestos registrados após as eleições de junho, afirmou um membro do conselho central da reformista Assembleia dos Clérigos Combatentes.

Em entrevista publicada hoje pelo jornal "Etemad Meli", Majid Ansari afirmou que o clérigo reformista está disposto a apresentar estas evidências em julgamento.

"Estou convencido de que Karroubi não fala sem provas... Este assunto está provado e já foi enviado um relatório às autoridades", explicou.

O ex-candidato denunciou "abusos sexuais" nas prisões iranianas em carta enviada ao ex-presidente Ali Akbar Hashemi Rafsanjani e publicada no domingo pela imprensa local.

O presidente do Parlamento, Ali Larijani, negou nesta terça-feira os abusos.

No final de julho, as autoridades iranianas fecharam o centro de detenção de Kahrizak por ordem do líder supremo da Revolução, aiatolá Ali Khamenei, depois que foram divulgadas notícias sobre maus-tratos no local.

Em comunicado divulgado na sexta-feira, a Polícia iraniana admitiu a existência desses abusos e anunciou que o diretor do local e três policiais foram presos.

O ex-candidato conservador Mohsen Rezaei disse que caso seja provada a veracidade da denúncia, "deve-se anunciar luto nacional no país".

"É obrigatório estudar o assunto e elaborar um relatório para ser entregue às autoridades", disse Rezaei a um grupo de advogados pró-direitos humanos em Teerã. EFE msh/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.