Opositor descarta aliança com Karzai no Afeganistão

Roma - O candidato à Presidência do Afeganistão Abdullah Abdullah descarta a possibilidade de, uma vez concluída a apuração dos votos, haja uma aliança de Governo entre ele e seu principal adversário político, o atual presidente Hamid Karzai.

EFE |

"Não, não, não. Não há lugar para mim em uma espécie de sistema mafioso. Basta tomar como exemplo essas eleições, roubadas antes mesmo de os afegãos votarem", afirma Abdullah em entrevista publicada hoje no jornal italiano "La Stampa".

"Simplesmente não existem pontos de encontro. De uma parte, o uso e o abuso de poder, da outra, quem luta pelo Governo do povo. Karzai gostaria de uma coalizão baseada em suas alianças e nas promessas que fez a outros. Para ele, o Governo, a liderança, estão nas mãos de poucas pessoas", acrescenta.

O principal adversário que o presidente afegão encontrou nas eleições, cuja apuração de votos ainda não terminou, assegura que se chegar ao poder mudará as leis para que a corrupção desapareça.

Outro dos aspectos que o candidato opositor, ex-chanceler do Afeganistão, quer mudar no país é a situação da mulher.

Com 17% dos votos apurados, Karzai tem 45% de apoio e Abdullah, 35%, uma vantagem que parece crescer à medida que a contagem avança.

Leia mais sobre: Afeganistão

    Leia tudo sobre: afeganistãoeleiçõesviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG