Oposição vence eleições no departamento boliviano de Chuquisaca

La Paz, 2 jul (EFE).- A indígena quíchua Savina Cuéllar, opositora ao presidente Evo Morales, foi eleita governadora do departamento (estado) de Chuquisaca com 51,5% dos votos, segundo a apuração definitiva da Corte Nacional Eleitoral divulgada hoje.

EFE |

Cuéllar obteve um apoio de 78.052 votos de um total de 161.071 emitidos e superou o governista Wálter Valda, que conseguiu 44,1% (66.836 votos).

A diferença entre Cuéllar e Valda foi de 11.216 votos ou 7,4%.

Os votos válidos foram 151.309 (93,9%), os nulos 5.544 (3,4%), os votos em branco 4.218 (2,6%), com um índice de participação de 76,6%, segundo o relatório oficial.

O departamento de Chuquisaca, cuja capital é Sucre, realizou no domingo passado eleições departamentais antecipadas para escolher seu novo governador, depois que o anterior, o governista David Sánchez, renunciasse ao cargo e fugisse do país em novembro.

Sánchez se refugiou no Peru após violentos protestos ocorridos em Sucre contra a Assembléia Constituinte, já que o órgão tirou de sua agenda o assunto sobre a mudança para esta cidade dos poderes Legislativo e Executivo, que estão em La Paz desde o século XIX.

Com a vitória de Cuéllar, sete dos nove departamentos bolivianos são agora governados por opositores de Morales.

Assim, as eleições de Chuquisaca configuraram um novo mapa político nos departamentos da Bolívia, onde só as regiões andinas de Oruro e Potosí estão nas mãos de governadores pró-Morales.

Savina Cuéllar já anunciou que Chuquisaca também realizará um processo autonomista, assim como já fizeram as regiões da chamada "meia lua", território integrado pelos departamentos de Santa Cruz, Beni, Pando e Tarija.

Estes departamentos aprovaram em referendo estatutos autônomos que o Governo de Evo Morales não reconhece por considerá-los "ilegais" e "separatistas". EFE rs/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG