Oposição sudanesa adere a boicote eleitoral

CARTUM (Reuters) - Os principais partidos de oposição do Sudão abandonaram a disputa presidencial, disse um dos seus integrantes na quinta-feira, o que pode inviabilizar a votação e abalar o ainda precário processo de paz no país africano. Em nível de candidatos à Presidência da República, a maioria (dos partidos oposicionistas) decidiu abandonar, disse Mohamed Zaki, chefe de gabinete de Sadeq al Mahdi, líder do partido Umma.

Reuters |

Zaki afirmou que apenas cinco candidatos independentes e representantes de partidos menores continuam na corrida para a sucessão do presidente Omar Hassan al Bashir.

De acordo com Zaki, os grandes partidos de oposição ainda podem rever sua decisão se o governo aceitar reformular completamente a Comissão Nacional de Eleições e responder às queixas de fraude generalizadas.

As eleições presidenciais sudanesas, previstas para dentro de menos de duas semanas, são cruciais para a implementação de um acordo de paz de 2005, que encerrou mais de duas décadas de guerra civil entre o norte, majoritariamente islâmico, e o sul, cristão e animista.

(Por Opheera McDoom)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG