Oposição russa se manifesta contra o Kremlin no Dia da Bandeira

Legendas liberais, esquerdistas e nacionalistas do país farão ato com gigantesca bandeira em rua movimentada de Moscou

EFE |

MOSCOU - A oposição não parlamentar se manifestará hoje nas ruas de Moscou para protestar contra o Kremlin por ocasião do Dia da Bandeira, jornada na qual se lembra o fracasso do golpe de Estado de agosto de 1991.

O movimento opositor "Solidarnost" (Solidariedade), que reúne legendas liberais, esquerdistas e nacionalistas, deve marchar pelo centro da capital russa, assegurou hoje um de seus líderes, Ilya Yashin, à emissora de rádio "Eco de Moscou".

Como ocorreu em 2009, a Prefeitura de Moscou não autorizou a manifestação opositora, mas só um comício com um máximo de 50 participantes, mas o "Solidarnost" irá em frente com seus planos. Os opositores desdobrarão uma gigantesca bandeira tricolor russa e marcharão pelas imediações da rua Arbat, uma de mais movimentadas de Moscou.

A manifestação do ano passado desembocou em uma batalha campal, na qual vários ativistas foram detidos, entre eles o próprio Yashin, que recebeu uma forte pancada na cabeça. Nos últimos meses as autoridades moscovitas não autorizaram nenhuma das manifestações convocadas pela oposição sob o lema "Rússia sem Putin".

O "Solidarnost" - plataforma política que leva o mesmo nome do lendário sindicato polonês fundado em 1980 - foi criado em 2008 por Garry Kasparov, entre outros líderes.

* Com EFE

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG