O líder do principal partido de oposição de Angola, a Unita (União Nacional para a Independência Total de Angola), Isaías Samakuva, pediu a realização de novas eleições parlamentares no país, devido aos atrasos e à desorganização nas seções eleitorais. Samakuva teve um encontro com a direção da Comissão Eleitoral do país, na qual reclamou do caos na realização da eleição nesta sexta-feira, a primeira na ex-colônia portuguesa em 16 anos.

"O sistema (eleitoral) praticamente entrou em colapso e temos que fazer algo para recuperar o processo", disse Samakuva. "Isto é uma bagunça."
Líderes de partidos menores de oposição ecoaram as críticas e também pediram a realização de uma nova votação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.