Oposição liberal cria coalizão para escolher Governo na Moldávia

Moscou, 8 ago (EFE).- Os quatro partidos da oposição liberal que tiraram os comunistas do controle do Parlamento moldávio criaram hoje uma coalizão majoritária que poderá escolher o Governo e se propõe a dirigir a Moldávia até a União Europeia (UE).

EFE |

A fundação da aliança Pela Integração Europeia foi anunciada pelos líderes dos partidos Democrático Liberal (PDL), Liberal (PL) e Democrático (PD) e a Aliança Nossa Moldávia (ANM), 7,35%, informou a agência russa "Interfax".

Nas eleições extraordinárias de 29 de julho, estas quatro legendas obtiveram juntas 53 das 101 cadeiras do Legislativo moldávio, deixando em minoria o Partido dos Comunistas (PC), que governava a Moldávia desde 2001.

O número é suficiente para controlar a Câmara e formar Governo (52 cadeiras), mas não para escolher o presidente do país, o que, na Moldávia, é prerrogativa do Legislativo e para o que são necessários pelo menos 61 deputados, três quintos do total.

O Parlamento anterior, formado após as eleições de 5 de abril, que foram vencidas pelos comunistas, mas acompanhadas de denúncias de fraude e protestos violentos dos quais o PC acusou a oposição e a vizinha Romênia, foi dissolvido precisamente por sua incapacidade de escolher o chefe de Estado.

Agora os liberais precisam de votos dos comunistas para evitar que o empate se repita, pois a Constituição proíbe dissolver o Parlamento duas vezes no mesmo ano e permitiria ao atual presidente e líder do PC, Vladimir Voronin, governar até 2010. EFE si/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG