Oposição iraniana homenageia vítimas de repressão a protestos

Teerã, 29 jul (EFE).- Em meio a um forte esquema policial, centenas de pessoas tentavam chegar hoje à grande mesquita de Teerã para participar da concentração convocada pela oposição iraniana em memória às vítimas da repressão.

EFE |

A homenagem foi convocada na quarta-feira pelo líder da oposição iraniana, Mir Hossein Moussavi, em lembrança das vítimas dos protestos que ocorreram após as recentes eleições presidenciais.

Moussavi pediu autorização ao Ministério do Interior para realizar o ato na mesquita de Teerã, no centro da cidade e atualmente em obras, mas as autoridades negaram a autorização.

Testemunhas disseram que dezenas de policiais tomaram os acessos ao recinto religioso e impedem a passagem de centenas de cidadãos que se dirigem a ele.

Os policiais colocaram correntes nas portas que dão acesso às esplanadas próximas à mesquita para impedir a passagem dos manifestantes que vestem roupa preta em sinal de luto pelas vítimas.

Moussavi, junto ao outro candidato às eleições de 12 de junho, o hojatolislam Mahdi Karrubi, pediram para realizar esta homenagem às 18h (11h30 de Brasília) em uma mesquita de Teerã.

No pedido, enviado ao Ministério de Interior iraniano, Moussavi e Karrubi afirmaram que se tratava de uma concentração pacífica onde não haveria discursos, mas os participantes escutariam durante uma hora e meia o recitado de versículos do Corão. EFE msh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG