negociará direitos do povo - Mundo - iG" /

Oposição iraniana diz que nunca negociará direitos do povo

Teerã, 26 jan (EFE).- O clérigo Mehdi Karroubi, um dos principais líderes da oposição iraniana, afirmou hoje que nunca negociará os direitos do povo iraniano.

EFE |

Em declarações divulgadas pelo site "Sahamnews", o ex-candidato pró-reformista nas eleições presidenciais de 12 de junho reiterou o pedido por eleições livres e disse que seguirá lutando mesmo pressionado.

"Apesar do fechamento de jornais, detenção de entes queridos, bloqueio de sites e dos insultos ao povo, Moussavi e contra minha pessoa, reitero com toda a certeza que jamais negociarei os direitos do povo", afirmou.

Karroubi prometeu "em breve" anunciar detalhes de sua postura sobre os ideais da Revolução Islâmica e a defesa dos direitos do povo, assim como sobre a necessidade de realizar eleições livres.

A declaração acontece um dia depois de a agência de notícias local "Fars" divulgar supostas palavras do clérigo, segundo as quais ele reconhece que o atual presidente do país é Mahmoud Ahmadinejad.

O Irã está imerso em uma grave crise política e social que dividiu o país desde que em 13 de junho do ano passado Ahmadinejad foi declarado reeleito, o que a oposição considera fruto de uma fraude maciça.

Segundo o "Sahamnews", durante a reunião, diversos responsáveis políticos analisaram "a má situação econômica do país e a deterioração do lugar do Irã no cenário internacional, além de criticar as limitações impostas contra os ulemás, os catedráticos, os universitários e as pessoas em geral".

"Infelizmente há anos algumas autoridades descumprem capítulos da Constituição ligados aos direitos do povo", afirmou Karroubi, que foi duas vezes presidente do Parlamento iraniano.

"Cada vez estou mais convencido da existência da fraude eleitoral, já que recebemos novas informações a cada dia", completou.

O clérigo criticou ainda a repressão das manifestações após a eleição. Pelo menos 30 pessoas teriam morrido, segundo números oficiais, e 72 de acordo com o cálculo dos opositores.

msh/dp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG