HARARE (Reuters) - A oposição do Zimbábue duvida das cerca de 60 cadeiras vencidas no parlamento pelo partido ZANU-PF, do presidente Robert Mugabe, disse na segunda-feira um advogado do Movimento pela Mudança Democrática. No total, registramos 60 requerimentos na Corte Eleitoral, a respeito dos assentos na Câmara. Os requerimentos servem para assegurar que as declarações de resultados sejam desprezadas, disse à Reuters Charles Kwaramba, advogado do MDC.

Os resultados oficiais mostram que o MDC derrotou o ZANU-PF na eleição parlamentar de 29 de março, mas o ZANU-PF recusou alguns desses resultados, alegando, entre outras coisas, que o MDC subornou autoridades eleitorais.

Em seu processo na Corte, o MDC acusa os candidatos e simpatizantes do ZANU-PF de compra de votos, intimidação e interferência (no trabalho) das autoridades eleitorais, dentre outras práticas abusivas, disse Kwaramba.

O MDC, que tentou em um tribunal separado forçar a divulgação dos resultados da eleição, também disse que nem todos os seus votos foram contados nas eleições parlamentares, segundo Kwaramba.

(Reportagem de MacDonald Dzirutwe)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.