O principal partido opositor do Zimbábue, o Movimento por uma Mudança Democrática (MDC), decidirá no domingo se participará ou não no segundo turno das eleições presidenciais de 27 de junho, afirmou nesta sexta-feira o porta-voa do MDC, Nelson Chamisa.

"Diante de atos de violência e intimidação, decidiremos se ainda acreditamos que a vontade do povo será respeitada e, em conseqü6encia, se ainda é pertinente participar na eleição", afirmou Chamisa.

Por outro lado, o procurador-geral do país negou a liberdade sob fiança para o número 2 da oposição, Tendai Biti, indiciado na véspera por subversão, um acusação pela qual pode ser condenado à morte, anunciou seu advogado, Lewis Uriri.

gm/mjs/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.