HARARE (Reuters) - O Movimento pela Mudança Democrática (MDC), partido de oposição do Zimbábue, entregou uma carta à Comissão Eleitoral na terça-feira, na qual formaliza a desistência de participar do segundo turno das eleições, marcado para o dia 27 de junho, disse um porta-voz do partido. A carta foi entregue nesta tarde à Comissão Eleitoral do Zimbábue... Ela é muito clara e muito articulada, mostrando a posição de que desistimos do segundo turno, disse o porta-voz Nelson Chamisa à Reuters.

O líder do MDC, Morgan Tsvangirai, disse no domingo que desistiria da corrida contra o presidente Robert Mugabe porque, ao votar, seus partidários correriam o risco de morrer.

O governo de Mugabe, no entanto, diz que é tarde demais para cancelar a votação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.