Oposição do Irã convoca protestos por aniversário de ataque a universidade

Teerã, 4 jul (EFE).- A oposição iraniana convocou uma nova marcha para a próxima quinta-feira, que coincide com o décimo aniversário da violenta repressão dos protestos no campus da Universidade de Teerã.

EFE |

Em comunicado que circula pela internet, são propostas nove rotas que acabam na praça de Enquelab - próxima à Universidade de Teerã - para evitar a ação das forças de segurança.

Sob o lema "Vamos derrubar o céu (com nossos gritos)", o comunicado aparece acompanhado de uma imagem simbólica de uma mão levantada com o sinal da vitória e duas mãos unidas em forma de triângulo.

Ambas formam em persa o número 18, com a palavra "tir" escrita embaixo, data do calendário iraniano do ataque policial à residência universitária.

Na madrugada daquele dia, que coincide com 9 de julho, grupos de policiais e voluntários islâmicos Basij atacaram a sangue e fogo uma das residências universitárias.

Havia cinco dias, os estudantes protestavam contra o fechamento do jornal reformista "Salaam" e contra uma lei aprovada pelo Parlamento que limitava a liberdade de expressão.

A mobilização, que representou uma nova corrente de protesto estudantil, surpreendeu o regime e foi o primeiro golpe à Presidência do reformista Mohamad Khatami, que dois anos antes havia vencido as eleições graças aos estudantes, aos jovens e às mulheres, aos quais tinha prometido mais liberdade.

A brutalidade das forças de segurança, e especialmente dos Basij, levou à intervenção do líder supremo da Revolução, aiatolá Ali Khamenei, que teve que pedir aos milicianos que se contivessem. EFE msh-jm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG