inaceitável manter plebiscito em Mianmar - Mundo - iG" /

Oposição diz que é inaceitável manter plebiscito em Mianmar

Yangun (Mianmar), 7 mai (EFE).- A oposição birmanesa qualificou de inaceitável que o regime tenha decidido manter o plebiscito constitucional nas zonas não devastadas pelo ciclone Nargis, que deixou mais de 22.

EFE |

500 mortos e 40.000 desaparecidos em Mianmar (antiga Birmânia).

"Estão dando prioridade ao processo da Constituição sem levar em conta os desabrigados", indicou hoje em comunicado o principal partido opositor, a Liga Nacional pela Democracia (LND), da Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, em prisão domiciliar desde 2003.

A Junta Militar adiou ontem para o dia 24 de maio o plebiscito que aconteceria no sábado sobre a proposta de Carta Magna nas regiões de Irrawaddy, Pegu e Yangun, e nos estados Karen e Mon, onde se mantém o estado de emergência e que são habitados por cerca da metade dos 53 milhões de birmaneses.

No entanto, a consulta foi mantida no restante de Mianmar. O plebiscito é o primeiro passo do chamado "Mapa de Caminho" rumo à democracia dos generais birmaneses, que terminará, segundo a Junta Militar, com eleições livres em 2010. EFE mfr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG