Oposição denuncia casal Kirchner por compra de US$ 2 milhões

BUENOS AIRES - A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, e seu marido e antecessor no cargo, Néstor Kirchner, foram denunciados nesta quarta-feira por parlamentares da oposição por enriquecimento ilícito.

EFE |

A denúncia foi apresentada por membros da opositora Coalizão Cívica depois que o ex-presidente Kirchner (2003-2008) admitiu ter comprado US$ 2 milhões em outubro de 2008, o que despertou a suspeita de que tenha feito uso de informação privilegiada.

AP
O ex-presidente Nestor Kirchner

O ex-presidente Nestor Kirchner

Segundo os deputados Juan Carlos Morán, Juan Carlos Vega e Elsa Quiróz, Kirchner comprou os US$ 2 milhões "com pleno conhecimento de que era o momento oportuno para fazê-lo, já que depois a cotação da divisa subiu".

De acordo com o processo, "isso faz presumir que tal conduta foi adotada porque (Kirchner) compartilha informações com a presidente Cristina Fernández".

Na terça-feira, Néstor Kirchner reconheceu a compra dos US$ 2 milhões e afirmou que adquiriu a quantia para comprar um pacote de ações de um hotel de luxo na cidade turística de El Calafate, no sul da Argentina .

Segundo o ex-presidente, "não existiu possibilidade de lucro cambial, já que o pagamento realizado foi na mesma moeda com que tais aquisições de divisas se efetuaram".

Leia mais sobre Argentina

    Leia tudo sobre: argentinakirchner

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG