Oposição da Guiné Equatorial acha que Obama é esperança para países africanos

Redação Central, 6 nov (EFE).- O líder do principal partido de oposição na Guiné Equatorial, Plácido Micó, disse hoje que a escolha do democrata Barack Obama como presidente dos Estados Unidos significa uma esperança para os países africanos envolvidos em regimes totalitários.

EFE |

Em mensagem divulgada hoje em Malabo, Micó - secretário-geral da Convergência para a Democracia Social (CPDS) - afirma que a vitória de Obama "é uma esperança de liberdade para os países do continente africano que continuam sofrendo regimes totalitários, opostos a reformas democráticas e violadores dos direitos humanos".

Em seu comunicado, Micó afirma que dirigentes, militantes e simpatizantes da CPDS e a própria população da Guiné Equatorial receberam com "indescritível júbilo" a eleição de Obama como novo presidente dos Estados Unidos.

O opositor aponta os Estados Unidos como a "democracia mais antiga, modernizadora e sólida da Terra, capaz de superar os preconceitos políticos e sociais e transformar um filho de família humilde no presidente da nação mais poderosa do mundo".

Acredita também que essa eleição "representa uma esperança de paz para colocar fim aos conflitos armados que impedem o desenvolvimento político, econômico e social de muitos países do mundo". EFE al/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG