Oposição critica Governo de Ortega por Geórgia romper relações com o país

Manágua, 29 nov (EFE) - O principal partido de oposição da Nicarágua considerou hoje que a decisão da Geórgia de romper laços diplomáticos com o Governo de Daniel Ortega é conseqüência de uma política externa errática da Administração sandinista.

EFE |

Tbilisi anunciou hoje o rompimento das relações diplomáticas com Manágua por o Governo de Ortega ter reconhecido a independência das regiões separatistas e pró-russas georgianas da Ossétia do Sul e da Abkházia.

Leonel Teller, porta-voz do opositor Partido Liberal Constitucionalista (PLC), disse à Agência Efe que quando Ortega "apoiou a ação separatista destas duas províncias do estado da Geórgia", esse coletivo se opôs e criticou "fortemente a Federação Russa".

A Geórgia, que mantinha relações com a Nicarágua desde 19 de setembro de 1994, rompeu vínculos com Manágua em resposta à decisão de Ortega de reconhecer, em 2 de setembro a independência das províncias separatistas do país, seguindo o exemplo da Rússia.

O Ministério das Relações Exteriores da Geórgia já entregou a nota relativa ao rompimento das relações diplomáticas à missão da Nicarágua na ONU, mas em Manágua não houve qualquer reação oficial até o momento.

A Nicarágua é o único país do mundo que seguiu os passos da Rússia e reconheceu a independência das regiões georgianas, cujas ambições separatistas Moscou defendeu durante o recente conflito no Cáucaso. EFE lfp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG