Oposição convoca greve no sul do Bolívia

La Paz, 2 dez (EFE).- Dirigentes opositores da Bolívia convocaram hoje uma greve para amanhã, em Tarija, contra o Governo Evo Morales, acusado por eles de dirigir uma suposta perseguição ilegal.

EFE |

A oposição anunciou ainda que fará essa denúncia em um fórum político no Equador.

O dirigente do opositor Comitê Cívico de Tarija, Freddy Castrillo, disse hoje à Agência Efe que a chamada à greve nessa região é uma resposta "à ilegalidade e à perseguição política que o Governo exerce" contra sua organização.

Os opositores esperam uma suspensão total de atividades na cidade, que tem cerca de 200 mil habitantes e é a capital do departamento (estado) homônimo que abriga as maiores reservas de gás natural da Bolívia.

O protesto é contra a detenção do presidente do Comitê Cívico de Tarija, Reynaldo Bayard, que desde a segunda-feira segue preso em La Paz acusado de ter participado de um atentado contra um gasoduto em setembro.

A convocação da greve em Tarija coincide com a chegada nessa capital governamental de uma manifestação de camponeses, partidários do Governo, para protestar por contra o governador regional opositor Mario Cossío. EFE ja/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG