Oposição cogita lançar mulher como concorrente de Morales em eleições

La Paz, 3 ago (EFE).- Vários líderes da oposição boliviana analisam lançar a analista política Jimena Costa como adversária do presidente Evo Morales nas eleições gerais de 6 de dezembro.

EFE |

O ex-governador do departamento de La Paz José Luis Paredes e o ex-ministro do Trabalho Hugo San Martín confirmaram hoje à rede de TV "ATB" que houve uma reunião para discutir a candidatura de Costa.

Paredes disse que a analista política, que tem prestígio como crítica do Governo e é de La Paz, "não tem nenhum passado (comprometedor), é muito competente e corajosa, e reúne vários requisitos".

Além de professora de Ciências Políticas numa universidade e mestre em Ciências Sociais e em Gestão e Políticas Públicas, Costa á trabalhou em consultorias para organizações internacionais, informou hoje o jornal "La Razón".

Paredes, que perdeu o Governo do departamento de La Paz num referendo sobre mandatos em agosto de 2008, disse que os líderes da oposição precisam pensar em renunciar às suas aspirações em nome de uma frente única.

Na opinião dele, uma candidatura de La Paz pode enfraquecer o governista Movimento Ao Socialismo (MAS) neste departamento, onde se concentra a maioria dos eleitores de Morales.

A primeira reunião para analisar a candidatura de Costa aconteceu no sábado. Além de Paredes e San Martín, participaram dela o ex-presidente Carlos Mesa (2003-2005) e o empresário do cimento e chefe da centrista União Nacional (UN), Samuel Doria Medina.

Mesa, que já descartou disputar as eleições de dezembro, disse ao "La Razón" que o encontro foi informal. Mas destacou que Costa se dispôs a enfrentar Morales no pleito. EFE ja/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG