Oposição boliviana decide impedir referendo revogatório em Sucre

La Paz, 18 jul (EFE).- Os líderes regionais do departamento (estado) boliviano de Chuquisaca afirmaram hoje que impedirão a realização nesse distrito do referendo revogatório dos mandatos de autoridades convocado para 10 de agosto.

EFE |

O presidente do Comitê Cívico de Chuquisaca, John Cava, disse hoje a canais de televisão que a decisão foi tomada ontem à noite em reunião do chamado Comitê Interinstitucional, do qual faz parte e que agrupa várias organizações sociais e políticas regionais.

Segundo Cava, os dirigentes se opõem à consulta porque estão convencidos "de que em 10 de agosto não serão resolvidos os problemas do país" e, por outro lado, "estimulará um maior confronto e uma maior divisão".

"Veremos mecanismos para nos mobilizar, para iniciar ações que impeçam o prosseguimento da consulta", disse Cava.

O Comitê Interinstitucional dirigiu em novembro do ano passado os fortes protestos que provocaram a saída de Sucre da Assembléia Constituinte, e também liderou um enfrentamento com a Polícia, que foi obrigada a abandonar temporariamente a cidade, em meio aos distúrbios que causaram três mortes.

Em maio, os movimentos cívicos e autonomista de Sucre agrediram uma grupo militar em um estádio que seria visitado pelo presidente Evo Morales, além de fustigar e humilhar, em uma praça, camponeses e indígenas partidários do Governo.

O movimento rejeita a presença de Morales em Sucre por considerar que o chefe de Estado e seu partido se opuseram a uma discussão na Assembléia Constituinte sobre a mudança dos poderes Executivo e Legislativo de La Paz para a capital de Chuquisaca, onde fica apenas Poder Judiciário. EFE ja/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG