Bangcoc, 9 mai (EFE).- A Liga Nacional pela Democracia (LND) de Mianmar (antiga Birmânia) alertou hoje da preocupante saúde de sua líder, Aung San Suu Kyi, e denunciou a detenção do médico que atende com regularidade à Nobel da Paz, submetida à prisão domiciliar há quase seis anos.

Suu Kyi, de 64 anos e confinada em sua residência, sofre de desidratação, tem dificuldades para ingerir alimentos e sua pressão é alta, disse o porta-voz da LND, Nyan Wyn.

Nyan Win explicou que Suu Kyi é tratada em casa com soros intravenosos desde sexta-feira passada, quando recebeu a primeira visita do ajudante do médico que cuida da saúde da líder do movimento democrático.

O doutor Tin Myo Win, médico pessoal de Suu Kyi, foi detido pela Polícia poucos minutos depois de chegar à casa para atendê-la. EFE grc/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.