Bangcoc, 6 dez (EFE).- O opositor Partido Democrata, da Tailândia, anunciou hoje ter conseguido o apoio de todos os membros minoritários da coalizão governante para formar um novo Executivo depois da dissolução do Partido do Poder do Povo (PPP).

No entanto, ainda precisarão das cadeiras de vários deputados do PPP que não tenham sido inabilitados por fraude eleitoral pelo Tribunal Constitucional.

A maioria dos legisladores do PPP se uniu às fileiras do Puea Thai (Pelos Tailandeses), criado no mês passado de setembro e que amanhã deve designar seu novo líder.

Dessa forma, em teoria seguirão dispondo de votos no Parlamento para manter a coalizão governamental que se formou após as eleições de dezembro de 2007, nas quais venceu o PPP, fundado pelos aliados do ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, deposto por um golpe de Estado em 2006 e foragido da justiça tailandesa.

O Partido Democrata atualmente tem 165 deputados, e com seus novos parceiros chegaria a 229, longe da maioria absoluta, porém mais que os Puea Thai. EFE grc/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.