Oposição abandona diálogo com Governo de Cristina Kirchner

Buenos Aires, 14 ago (EFE).- A União Cívica Radical (UCR), de oposição na Argentina, declarou como fechada sua participação no processo de diálogo aberto pelo Governo, por considerá-lo uma manobra perversa, com o objetivo de ganhar tempo, disseram fontes do partido à Agência Efe.

EFE |

"Passou um mês desde que tentamos falar com o ministro do Interior e não tivemos nenhuma resposta, nada, nem sequer uma ligação", disse o presidente da Convenção Nacional da UCR, Hipólito Solari Yrigoyen.

O dirigente esclareceu que "o radicalismo, em seus 120 anos de vida, sempre considerou o diálogo um instrumento fundamental da democracia" e ao responder à convocação feita há pouco mais de um mês pelo Executivo "cumpriu com seu dever".

A presidente do país, Cristina Fernández de Kirchner, chamou "todos os setores" ao diálogo, dez dias depois das eleições legislativas do dia 28 de junho no país, nos quais o Partido Peronista, governante, perdeu a maioria no Parlamento. EFE hd/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG