não à Carta para garantir autonomias - Mundo - iG" /

Oposição a Morales pede não à Carta para garantir autonomias

La Paz, 12 jan (EFE).- Os quatro governadores regionais de oposição na Bolívia se reuniram hoje em Tarija, no sul do país, onde pediram o voto a favor do não ao projeto de Constituição que passará por referendo no próximo dia 25 de janeiro, para, segundo eles, garantir as autonomias departamentais (estaduais).

EFE |

O governador de Tarija, Mario Cossío, disse em discurso que, caso se aprove o projeto constitucional, "nunca haverá autonomia".

"Para que haja autonomia verdadeira é imprescindível que as regiões autonomistas votem no 'não'", ressaltou Cossío, segundo informou a rádio "Fides".

"Não será este Governo que decidirá se teremos autonomia ou não.

A autonomia foi conquistada por nossos povos de maneira democrática", comentou Cossío em referência ao referendo de 2006, no qual essa opção venceu em Santa Cruz, Tarija, Beni e Pando.

Ao ato de campanha a favor da rejeição da Carta, em Tarija, também foram os governadores de Santa Cruz, Rubén Costas, de Beni, Ernesto Suárez, e de Chuquisaca, Savina Cuéllar.

Em outros atos eleitorais, os governadores opositores também pediram o voto no "não", por não estarem de acordo com o fato de o projeto constitucional não contemple a religião católica como oficial.

O texto que será submetido a referendo dentro de duas semanas foi elaborado no Congresso entre o partido do presidente Evo Morales e uma parte da oposição, que introduziu mais de 100 modificações ao projeto apresentado inicialmente pela Assembléia Constituinte, de maioria governista. EFE az/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG