Operação para libertação de barco iemenita mata 2 piratas

Sana, 26 abr (EFE).- As forças de segurança iemenitas libertaram hoje um petroleiro com bandeira do Iêmen abordado por piratas somalis no Golfo de Áden, no sudoeste do país, em uma operação que deixou dois corsários mortos.

EFE |

Um comunicado do Ministério da Defesa iemenita explicou que navios de guerra, lanchas e helicópteros militares participaram da operação de resgate do navio, que desembocou em um confronto de duas horas com os piratas.

Já fontes oficiais que pediram o anonimato declararam à Agência Efe que dois piratas morreram, enquanto outros dois ficaram feridos, além de dois soldados iemenitas.

Por enquanto, não se sabe o destino do restante dos corsários e da tripulação do petroleiro, cujo número de ocupantes não foi especificado.

Anteriormente, fontes da guarda costeira iemenita falaram em três piratas mortos e que os corsários tinham tentado capturar quatro cargueiros que navegavam juntos, mas que só conseguiram abordar um deles, o petroleiro libertado.

O navio, com capacidade para transportar 3 mil toneladas de petróleo, estava sem carga e ia do porto de Nishtawn ao de Áden, ambos no sul do Iêmen. EFE ja-aj-ssa/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG