Operação na Colômbia mata mais de 30 guerrilheiros das Farc

Golpe ocorre no mesmo Departamento onde serão libertados dez reféns em poder da guerrilha entre os dias 2 e 4 de abril

iG São Paulo |

Uma operação das forças de segurança da Colômbia capturou matou 32 e capturou outros quatro guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia ( Farc ). O golpe desta segunda-feira é o segundo mais forte contra a guerrilha nos últimos dias, depois da morte de 33 membros das Farc em combate na última quarta-feira.

Acordo: Governo colombiano fará operação para libertar reféns das Farc

AP
Chefe de polícia da Colômbia, Oscar Narrajo (D), cumprimenta militares que participaram de operação que matou membros das Farc na semana passada (21/3)
O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, anunciou o resultado antes de se reunir com a cúpula militar na base de Apiay, no Departamento de Meta, onde ocorreu a operação. Segundo Santos, trata-se de "uma operação que deu bons resultados até agora, porque ela ainda continua".

A ofensiva ocorre no momento em que se espera que nos próximos dias a guerrilha liberte os últimos dez policiais e militares que diz ter em seu poder. A libertação, prevista para semana que vem, também ocorrerá em Meta.

As Farc devem entregar os reféns entre os dias 2 e 4 de abril em uma operação humanitária que será lançada a partir do aeroporto de Villavicencio com a participação de helicópteros fornecidos pelo governo brasileiro, segundo a ex-senadora e facilitadora Piedad Córdoba.

Segundo golpe

Ao comemorar o saldo da missão, Santos lembrou da operação da semana passada, quando unidades militares de ar e terra mataram 33 guerrilheiros em Arauca, departamento petroleiro na fronteira com a Venezuela.

A operação desta segunda-feira ocorreu nos limites entre os municípios de Vistahermosa e La Macarena, região para onde se dirige o ministro da Defesa colombiano, Juan Carlos Pinzón, para terminar de coordenar as ações militares.

Na região operam as Frentes 27 e 43 das Farc, embora ainda não se saiba a qual unidade concretamente pertenciam os guerrilheiros mortos.

Operação: Morre chefe máximo das Farc na Colômbia

Leia também: Morte de Cano gera clima de 'triunfo' em opinião pública colombiana

Segundo Santos ainda, no mesmo Estado, no município de Restrepo, "foi capturado ontem um ideólogo da Frente 53, com mais cinco membros das Farc. Os seis detidos fazem parte de um total de 42 pessoas presas nas últimas 24 horas no Departamento de Meta.

No ano passado, as Forças Militares mataram Alfonso Cano , que era o comandante máximo das Farc. Em 2010, Jorge Briceño (Mono Jojoy), chefe militar da guerrilha criada há quase meio século, morreu em um bombardeio.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: colômbiafarcsantosvenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG