Operação mata 31 rebeldes no Iraque

Bagdá, 5 mai (EFE).- Um total de 31 supostos rebeldes morreu em uma operação de segurança que começou na sexta-feira passada na província de Diyala, ao nordeste de Bagdá, e que segue em andamento, informaram fontes de segurança.

EFE |

Segundo estas fontes, a campanha militar é a segunda fase de uma operação que começou no ano passado e permitiu a detenção de cerca de 65 supostos insurgentes em diversas áreas dessa província, fronteiriça com o Irã.

A operação conta com a participação de 40 mil soldados iraquianos que atuam com o apoio das tropas americanas.

A Polícia afirma que a maioria dos detidos pertence à rede terrorista Al Qaeda e que, na operação, apreenderam armas de diferentes calibres, além de material para a fabricação de explosivos.

Além disso, cinco militares, entre eles um oficial, ficaram feridos devido a uma bomba que explodiu na aldeia de Qora Tebeh, cerca de 100 quilômetros ao norte de Baquba, capital de Diyala, informou um porta-voz policial local. EFE ah/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG