Operação dos EUA em bairro de Bagdá deixa 3 mortos

Por Tim Cocks BAGDÁ (Reuters) - Forças dos Estados Unidos mataram três homens armados que atacaram suas patrulhas em um bairro de Bagdá dominado pelo clérigo xiita Moqtada al-Sadr, disseram os militares nesta segunda-feira.

Reuters |

O incidente significa que alguns militantes que se dizem leais a Sadr estão ignorando o acordo fechado no fim de semana por facções xiitas para acabar com os confrontos entre as forças dos EUA e os militantes. Centenas de pessoas morreram nesses conflitos em Sadr City desde março.

Em outros dois casos separados no domingo e durante a madrugada, soldados norte-americanos atiraram em militantes que abriram fogo contra eles com fuzis e lança-granadas, disseram os militares em comunicado. Três militantes morreram no total, segundo a nota.

O acordo para encerrar os conflitos, anunciado no sábado, foi fechado pelo movimento político de Sadr no Parlamento e a aliança que governa o país.

Mas ainda não está claro qual seria o controle do clérigo anti-EUA sobre alguns homens armados em Sadr City que se dizem leais a ele.

O conflito na região carente foi iniciado quando o primeiro-ministro iraquiano, Nuri al-Maliki, lançou uma ofensiva contra as milícias no final de março.

Maliki disse que as operações tinham como objetivo impor lei e ordem no Iraque. Autoridades sadristas acusavam Maliki de ter como alvo a milícia de Sadr Exército Mehdi, para tentar ganhar vantagem eleitoral antes das eleições de outubro.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG