Operação do Exército na Caxemira indiana mata pelo menos 13 insurgentes

Nova Délhi, 3 out (EFE).- Uma operação do Exército na região indiana do norte da Caxemira deixou pelo menos 13 supostos insurgentes mortos, informou hoje uma fonte militar.

EFE |

Os combates começaram no último dia 24 na região de Ganderbal, onde o Exército lançou uma operação para encontrar um grupo de insurgentes que se deslocava entre as localidades de Bandipora e Kangan, afirmou o general V.S.S. Goder à agência "PTI".

O porta-voz militar explicou que as operações ocorreram em um terreno montanhoso que fica a mais de 5 mil metros de altura, no qual os insurgentes se refugiavam entre rochas e cavernas.

Os combates terminaram no último dia primeiro, embora as operações para recuperar os corpos das vítimas ainda continuem abertas.

"A área foi isolada e as operações de limpeza continuam", afirmou Goder.

Durante a operação, o Exército indiano apreendeu 11 rifles de assalto, 27 carregadores, 387 balas e dois telefones de comunicação por satélite.

Doze grupos armados que reivindicam a independência da região ou sua anexação ao Paquistão continuam operando na Caxemira.

A Índia e o Paquistão disputam a soberania da região desde a partilha do subcontinente em 1947, um conflito que deu início a várias guerras desde então.

No ano passado, mais de 600 pessoas morreram na Caxemira indiana - a única região do país com maioria muçulmana - vítimas da violência. EFE jrc/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG