Operação contra Cosa Nostra revela esquema para controlar preços de alimentos

Roma, 26 jun (EFE).- Uma operação policial, que terminou hoje com a detenção de 10 pessoas, revelou que a Cosa Nostra, a máfia da ilha italiana da Sicília, controla os preços de alguns alimentos em Palermo, sobretudo no mercado da carne.

EFE |

A Justiça de Palermo emitiu 12 ordens de detenção contra membros de uma "família" mafiosa que se dedicava à extorsão de empresários e comerciantes da província de Palermo, aos quais obrigava a fixar preços mais altos dos alimentos.

Segundo as investigações, os detidos obrigavam a aumentar o preço de produtos como a carne, e depois investiam o dinheiro acumulado no tráfico de cocaína.

A operação, que começou há 16 meses, permitiu, através de escutas, comprovar como a Cosa Nostra se reunia com grupos de açougueiros da cidade de Palermo para fixar o preço que tinham que aplicar.

A Coldiretti, principal organização agrícola do país, denunciou hoje, após as detenções, que a criminalidade organizada é "uma das responsáveis pelo aumento dos preços dos alimentos no país".

Segundo relatório da Direção Nacional Antimáfia, citado hoje pela Coldiretti, a máfia, através das extorsões, da cobrança de impostos ilegais e de outra série de atividades ilegais, movimenta 7,5 bilhões de euros as custas da agricultura local. EFE ccg/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG