Uma ópera do compositor italiano Antonio Vivaldi, que ficou por muito tempo perdida, foi encenada neste sábado pela primeira vez em 278 anos, na cidade de Praga, na República Checa.

A ópera Argippo foi escrita em homenagem à capital checa e havia sido encenada pela primeira vez na cidade em 1730. Mas a ópera ¿ uma história de paixão, amor e trapaça na corte de um marajá indiano ¿ desapareceu depois disso sem deixar pistas.

A maior parte da peça foi descoberta na Alemanha por Ondrej Macek, um jovem músico tcheco apaixonado por procurar músicas raras e que completou as partes que faltavam.

Informação

Tudo o que ele tinha no início era um livreto original da noite de estréia e a informação de que o grupo de músicos italianos que encenou Argippo em Praga depois mudou à Alemanha.

Eu descobri que em 1733, três anos após a estréia, o grupo italiano apareceu em Regensburg. Eles haviam sido convidados a ir para lá depois que o teatro em Praga pegou fogo, disse.

Imaginei que os italianos poderiam ter levado algo com eles, e tive sorte de encontrar uma coleção musical anônima com vários compositores e que também incluía árias de Argippo.

Apenas cerca de dois terços das partituras sobreviveram aos séculos, então Macek usou outras árias de Vivaldi para complementar os textos, totalmente preservados.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.