Opep diz que preço do petróleo pode chegar a US$ 200

O presidente da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Chakib Khelil, disse nesta segunda-feira que o preço do barril pode chegar a US$ 200. Khelil culpou a desvalorização do dólar pela alta nos preços do petróleo.

BBC Brasil |

A queda da moeda americana faz com que outros ativos, entre eles o petróleo, sejam mais atraentes para os investidores.

O comentário de Khelil foi feito no dia em que o barril chegou perto de US$ 120. A cotação do tipo leve alcançou o recorde de US$ 119,93 em Nova York, antes de fechar em US$ 118,79.

Em Londres, o barril de petróleo tipo Brent chegou a US$ 117,51 e fechou em US$ 116,74.

Somente neste ano, os preços do petróleo já subiram cerca de 25%.

Entre os motivos da alta estão o enfraquecimento do dólar, os constantes ataques a instalações de petróleo na Nigéria e preocupações sobre a capacidade de suprir a demana mundial.

Greve
O aumento da cotação do petróleo nesta segunda-feira foi impulsionado por problemas na Nigéria e por uma greve na refinaria de Grangemouth, na Escócia, que interrompeu a produção no Mar do Norte.

A paralisação de dois dias, em protesto contra mudanças no sistema de aposentadorias, obrigou a British Petroleum (BP) a fechar o oleoduto de Forties, por onde passa 30% da produção diária de petróleo no Mar do Norte, e provocou temores de desabastecimento.

Cerca de 70 plataformas no Mar do Norte foram obrigadas a fechar ou reduzir a produção, o que provocou uma perda de 700 mil barris de petróleo por dia.

A BP afirma que pode reabrir o oleoduto em até 24 horas depois do encerramento da greve, previsto para esta terça-feira. No entanto, a refinaria levará algumas semanas para voltar a operar em sua capacidade total.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG