Opel ameaça fechar 3 unidades na Alemanha

Berlim, 7 mar (EFE).- A empresa automobilística Opel ameaçou o Governo alemão com o fechamento de três unidades e a redução de 20% de seu quadro de funcionários na Europa, afirma a revista Der Spiegel em sua edição da segunda-feira.

EFE |

A revista destaca que um plano de reestruturação de 60 páginas apresentado pela Opel às autoridades alemãs contempla o fechamento das fábricas alemãs em Eisenach e Bochum, nos estados federados da Turíngia e da Renânia do Norte-Vestfália, respectivamente, assim como na Antuérpia (Bélgica).

Além disso, estabelece uma redução do quadro de funcionários de 20% entre os 55 mil trabalhadores da Opel em suas diversas unidades europeias, a fim de economizar US$ 1,2 bilhão em pessoal.

Acrescenta que o cenário alternativo, o único que a Opel divulgou até agora, contempla eliminar 3,5 mil postos de trabalho, mas com drásticos cortes salariais para o resto dos trabalhadores do fabricante, filial do grupo americano General Motors.

A revista afirma que, enquanto isso, o Governo alemão continua se negando a oferecer injeções de capital para Opel e, no máximo, estaria disposto a conceder avais e, no melhor dos casos, créditos, embora não rejeite que os estados federados atingidos assumam capital do fabricante alemão e europeu.

Enquanto isso, a chanceler alemã, Angela Merkel, reiterou hoje a disposição do Governo alemão em ajudar a Opel a resolver a crise que ameaça o fechamento da fabricante, mas ressaltou que uma intervenção estatal depende de que os benefícios sejam maiores que os danos. EFE jcb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG