Onze tigres siberianos morrem de fome em zoo chinês

Onze tigres siberianos, um dos animais mais ameaçados de extinção no planeta, morreram de fome em um zoológico chinês nos últimos três meses, denunciou nesta quinta-feira a agência oficial Xinhua.

EFE |

As mortes aconteceram perto do habitat natural da espécie, no zoo Vida Selvagem, em Shenyang, capital da província de Liaoning (nordeste).

Embora a causa da morte dos tigres ainda esteja sendo investigada, os tratadores disseram que, "provavelmente, os 11 animais morreram de inanição, e não por doença".

A notícia veio à tona menos de um mês depois de a China ter entrado no Ano do Tigre, que serviu para que organizações ambientalistas denunciassem tanto o risco de extinção do animal como as más condições em que vivem os exemplares mantidos em cativeiro.

Segundo alguns especialistas, muitos zoológicos chineses não têm a verba necessária para alimentar adequadamente os tigres que possuem. Isso, inclusive, contribuiu para o aumento do número de ataques a tratadores nos últimos anos.

A China é habitat natural de duas espécies de tigre: o de bengala e o siberiano. Ambos estão ameaçados de extinção, tanto dentro como fora do país.

Leia mais sobre tigres siberianos

    Leia tudo sobre: tigres siberianos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG