Onze são executados em Ciudad Juárez, e cabeça é achada na capital mexicana

Pelo menos 11 pessoas, entre elas um chefe policial, foram executadas pelo crime organizado, nas últimas horas, em Ciudad Juárez (norte), na fronteira com os Estados Unidos, onde 127 pessoas foram assassinadas somente em julho, informaram as autoridades policiais.

AFP |

Além disso, nesta quarta-feira à tarde, uma cabeça foi encontrada dentro de um saco plástico, no leste da Cidade do México, perto do Aeroporto Internacional.

Autoridades relataram "a descoberta de um crânio humano, em um saco plástico preto, que foi encontrado por um funcionário de limpeza".

"Ele disse que, ao varrer a rua mencionada, moveu o saco e, ao abri-lo, encontrou a ossada e, imediatamente, informou às autoridades", anunciou a Procuradoria.

Em Ciudad Juárez, "integrantes do crime organizado mataram a tiros um tenente da Polícia Municipal, identificado como Francisco Ventura Barrientos, quando saía do trabalho (...) e viajava em uma caminhonete", de acordo com uma nota da Secretaria de Segurança Pública Municipal.

Testemunhas do tiroteio deram o alerta e, minutos depois, agentes prenderam três indivíduos, "um deles, aparentemente, oficial da Polícia Municipal".

Hoje de madrugada, Ciudad Juárez também foi cenário de uma tripla execução, dois homens e uma mulher.

Outros sete corpos, com perfurações de bala, um deles de uma mulher e outro com sinais de tortura, foram localizados nas últimas horas, nessa localidade na fronteira com El Paso, no Texas (sul dos EUA).

Com esses crimes, chega a 127 o número de pessoas executadas em julho, em Juárez, e a mais de 600, desde o início do ano.

jg-lp/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG